22 maio, 2015

Festival de Curtas-Metragens Entretodos está com inscrições abertas

      

      O Festival de Curtas Metragens de Direitos Humanos Entretodos, que é uma realização da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) de São Paulo e conta com o apoio da Secretaria Municipal de Educação (SME) e da Secretaria Municipal de Cultura (SMC), está com inscrições abertas para a sua 8ª edição.
                Até o dia 8 de junho o Entretodos recebe os curtas interessados em participar dessa edição.  O tema desse ano é “Cidade Educadora” e filmes que tratem desse assunto vão receber uma premiação especial. Para participar o filme precisa ter duração de até 25 minutos, ter áudio ou legendas em português e abordar o tema Direitos Humanos, podendo ser amadores ou profissionais.
                Os prêmios variam de 5 a 7 mil reais nas categorias: melhor curta-metragem estrangeiro, melhor curta-metragem nacional, melhor roteiro, melhor curta-metragem escolhido pelo público, além dos prêmios “Cidade Educadora” e “Educação em Direitos Humanos”.
                Os filmes selecionados serão exibidos gratuitamente entre os dias 5 e 9 de outubro em espaços culturais e educacionais da cidade como CEUs, escolas públicas, centros culturais e cineclubes.
                Faça sua inscrição no site: entretodos.com.br




#ConectaSp

Nas últimas terça e quarta-feira, dias 19 e 20 de maio, aconteceu oConectaSp um seminário de comunicação e cultura digital organizado pelas Secretarias de Cultura, Serviços e Direitos Humanos e Cidadania em parceria com o Actantes e o Coletivo Digital.

 O evento começou com uma mesa de debate sobre o tema “Democratização da Comunicação” que teve a participação de Miro Borges, do Barão de Itararé.org; Júlia Baderna, do movimento Marco Civil Já; Thiago Borges, do coletivo Periferia em Movimento e Veridiana Alimonti, do Intervozes. Todos fizeram falas muito interessantes sobre a importância da democratização da comunicação e suas experiências sobre o tema. A mesa teve também uma breve participação do Secretário Municipal de Cultura, Nabil Bonduki, além da participação do público.

O período da tarde da terça-feira, contou com diversas oficinas como a de produção de cartazes, produção de vídeos e mobilização nas redes.

No segundo dia, o evento começou logo cedo com oficinas, que se espalharam pelos espaços da Galeria Olido, proporcionando ao público aprendizado em comunicação, que é tão importante e presente na área da cultura.

 Na parte da tarde aconteceu mais uma mesa de debates, dessa vez sobre o tema “A Cultura Digital, Movimentos e Redes” com a participação de Cláudio Prado; Thiago Pimentel, do Actantes; Aluizio Marino, do Ponto de Cultura São Mateus em Movimento e Carla Vitória, do Ponto de Cultura SOF- Sempre Viva Organização Feminista.

Para terminar esses dois dias de programação, Isla LA & Lanny Gordifizeram um show no teatro da Olido.

O evento contou com a grande presença do público nas oficinas e mesas de debate, chegando à capacidade máxima na maioria das oficinas. A troca de ideias foi um ponto forte no evento fortalecendo os movimentos e o impacto que a comunicação leva para cultural na cidade.


Confira as fotos dos dois dias de evento:














14 maio, 2015

#ConectaSp



Nos próximos dias 19 e 20 de maio acontecerá o #ConectaSP, encontro com debates e oficinas relacionadas à comunicação e cultura digital.
A iniciativa é uma correalização da Secretaria Municipal de Cultura, Serviços e Direitos Humanos e Cidadania, do Actantes e do Coletivo Digital. 

ATENÇÃO: HÁ NECESSIDADE DE INSCRIÇÃO PARA PARTICIPAÇÃO NAS OFICINAS! Inscrições podem ser feitas até o dia 15/05.

(Para realizar a inscrição, é preciso estar cadastrado como agente cultural na plataforma SP Cultura).


Programação completa:





19 de maio de 2015 

Debate: Democratização da Comunicação – 10h00 às 12h00
Altamiro Borges – Barão de Itararé
Julia Baderna – Marco Civil da Internet
Veridiana Alimonti – Intervozes
Thiago Borges – Periferia em Movimento

Oficinas – das 14h00 às 16h00
Produção de cartazes
Produção de Memes
Produção de vídeos
Mobilização nas redes

Oficinas – das 16h30 às 18h30
Produção de cartazes
Produção de memes
Comunicação Comunitária
Produção de áudio e podcasts

20 de maio de 2015

Oficinas – das 10h00 às 12h00
Produção de cartazes
Produção de Memes
Produção de vídeos
Mobilização nas redes

Oficinas – das 14h00 às 16h00
Produção de cartazes
Produção de memes
Comunicação Comunitária
Produção de áudio e podcasts

Debate: A Cultura Digital e as Redes Sociotécnicas – 16h00 às 18h00
Tiago Pimentel – Actantes
Claudio Prado – Sociedade Civil
Aluizio Marino – São Mateus em Movimento
Carla Vitória – SOF – Sempre Viva Organização Feminista

Descrição das Oficinas:

Oficina de Produção Gráfica de Cartazes: Formação voltada para o aprendizado da produção de materiais gráficos eletrônicos, em programas de criação e edição em software livre.

Oficina de Produção de Memes: Formação voltada para o aprendizado da criação de memes e figuras de linguagem do ambiente web.

Oficina de Produção de Vídeos: Formação voltada para o aprendizado de produção de vídeos, em programas de criação e edição desenvolvidas em software livre.

Oficina de Comunicação Comunitária: Formação voltada para o aprendizado de produção de conteúdos jornalísticos comunitários para a alimentação de sites, blogs, plataformas de comunicação online, jornais, revistas e outros materiais jornalísticos.

Oficina de Produção de Áudio Cast e Podcasts: Formação voltada para o aprendizado de produção de audiocast e podcasts, em programas de criação e edição desenvolvidas em software livre.

Oficina de Mobilização nas Redes: Formação voltada para o aprendizado dos processos de organização e mobilização nas redes sociais.

06 maio, 2015

Retirada dos projetos não selecionados do VAI 2015

Os projetos que não foram selecionados para o Programa VAI 2015 já estão disponíveis para serem retirados.
A retirada deve ser feita de segunda a sexta das 10h às 18h, aqui no Núcleo de Cidadania Cultural da Secretaria Municipal de Cultura, que fica na Galeria Olido, Avenida São João, 473, próximo ao metrô República.
O prazo para a retirada é até o dia 22 de maio, após o fim deste prazo, a critério do Núcleo de Cidadania Cultural, os projetos poderão ser arquivados para fins de documentação ou encaminhados para reciclagem.
Para retirar é preciso que o proponente traga seu RG, no caso de o proponente não poder vir, outra pessoa pode retirar o projeto desde que esta esteja com o protocolo (papel entregue no ato da inscrição) em mãos.

15 abril, 2015

Encontro dos Selecionados do VAI 2015

       Nesta segunda-feira, 13 de abril, dia no qual se comemora o Dia do Jovem, aconteceu na Praça das Artes um encontro entre os proponentes dos projetos contemplados pelo Programa VAI 2015 e a Secretaria Municipal de Cultura.
       O encontro serviu como um acolhimento do Programa, e boas-vindas aos selecionados. Além de possibilitar uma troca de experiências entre aqueles que já foram contemplados pelo VAI e pelos que estão realizando o primeiro projeto.Também estiveram presentes os membros das comissões de seleção do VAI I e do VAI II, a equipe do Núcleo de Cidadania Cultural, Coordenação do Programa VAI, o secretário Municipal da Cultura Nabil Bonduki e o prefeito Fernando Haddad.
      O evento começou com a exibição do documentário "A Periferia é o Centro – 10 anos do Programa VAI" e logo depois os contemplados foram representados em duas falas importantes, sendo uma do jovem Welisson Guedes do projeto CirculaAção dos Bobos, Bocós, Burraldos e Paspalhões, representando os presentes do VAI I e um discurso emocionado da Manuela Gonçalvesdo projeto Casa das Crioulas, representando o VAI II 

"O VAI só valida algo que a gente já faz ou que a gente já intenciona. Com muito esforço eu fiz a Casa das Crioulas, fortalecendo um grupo e um projeto. É um espaço dedicado à reflexão, formação e difusão da cultura negra feminista que tem como objetivo contribuir para um processo de produção e ampliação da cultura indígena e afro-brasileira, oportunizando o diálogo e a sensibilização através da arte para mulheres e crianças que não têm acesso à produção cultural" disse a estilista.

       Em seguida o Secretário Nabil Bonduki, criador do VAI I em 2003 e autor da lei que implantou o VAI II em 2013, também discursou sobre a importância do Programa VAI para a cidade, em especial para a periferia, e falou de sua experiência pessoal no processo de criação da lei do VAI. O evento continuou com uma fala do prefeito Fernando Haddad, que disse 

 "Tenho certeza de que muita gente boa deve ter ficado de fora. Nós devemos continuar os nossos esforços para ampliar os recursos para o VAI. Todo esforço necessário vai ser empreendido para valorizar cultura dos bairros da cidade. VAI é uma porta de entrada para muitas outras portas existentes na cidade”

durante seu discurso o prefeito convidou a técnica do VAI Renata Cirilo para contar a sua experiência e trajetória no Programa.
      O encerramento da reunião foi com uma apresentação da cantora Lei Di Dai, que, em um momento de interação com os presentes, convidou todos os MC's e dançarinos presentes para participar do seu show, proporcionando um momento de muita alegria e cultura. 
       O resultado do VAI 2015 foi publicado na terça-feira passada, dia 7, a partir de agora os projetos selecionados vão começar a por em prática suas ações para a difusão e valorização da cultura na cidade de São Paulo.

Veja algumas fotos do encontro:
















06 abril, 2015

Resultado VAI 2015 - 12ª Edição


A Secretaria Municipal de Cultura, por meio da Comissão de Avaliação e Propostas MODALIDADE 1 e 2 do Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais – VAI, concluiu o processo de seleção dos projetos a serem subsidiados no ano de 2015.

Nesta edição foram inscritos 1.395 projetos no Programa VAI, entre eles 850 na modalidade 1 e 545 na modalidade 2. Após o processo de leitura e avaliação, as Comissões informam que foram selecionados 170 projetos no VAI 1 e 61 no VAI 2, somando ao todo 231 projetos contemplados nesta edição.

Um pouco mais de 1/3 dos contemplados no VAI 1 já receberam apoio do Programa anteriormente, em sua maioria uma única vez, o que significa que a maior parte dos grupos selecionados no VAI 1 estão no programa pela primeira vez.

O oposto acontece no VAI 2, onde há predileção aos grupos que já apresentam mais experiência e estão a caminho de maior consolidação. Dos 61 coletivos selecionados, 75% já passaram pelo VAI, quase todos mais de uma vez, sendo que oito foram aprovados pela segunda vez no VAI 2; ao mesmo tempo 15 projetos selecionados são de grupos que nunca estiveram no Programa.

Como sempre foram privilegiados os projetos oriundos dos locais do município desprovidos de recursos e equipamentos culturais, ou seja, as regiões mais periféricas.

As Comissões do VAI 1 e 2, com vistas a esclarecer e a orientar futuros projetos, tornam públicas algumas das discussões que fizeram parte do processo seletivo.

A Comissão do VAI 1 destaca:

- foram inscritos projetos de alta qualidade artística e de grupos bastante jovens e articulados;

- a comissão buscou contemplar projetos em todas as regiões da cidade, assim como garantir a diversidade de linguagens artísticas e temáticas culturais;

- houve projetos de temáticas afirmativas elaborados pela população jovem que está diretamente envolvida com a questão, como por exemplo: grupo de garotas que propunham discutir a presença da mulher nas rodas de samba, no hip hop, na periferia ou na escola; grupo composto por jovens imigrantes propondo ações voltadas à visibilidade e reconhecimento desta população na cidade de São Paulo; entre outros projetos.

- foi dada prioridade a projetos de jovens, para jovens e com jovens. São poucos os casos de ficha técnica com idades mistas, entretanto, aos que foram selecionados e se enquadram neste perfil, a Comissão avaliou a relação dos integrantes mais velhos com os mais jovens. Acredita-se que a experiência intergeracional pode ser rica quando preserva o protagonismo de todos os sujeitos envolvidos.

Por fim, a Comissão de Avaliação do VAI 1 acha importante que os coletivos ousem em seus projetos, que tenham no VAI a possibilidade de experimentar propostas e formatos inovadores.


A Comissão do VAI 2 destaca:

A seleção do VAI 2, por sua vez, tem como princípio norteador ser uma política de estruturação de coletivos compostos por jovens ou adultos de baixa renda, que tenham, no mínimo, dois anos de atuação artístico-cultural. Desta forma, a presente seleção privilegiou:

- ações que propunham estruturação de coletivos e redes que buscam apoio para sua consolidação, ou seja, que não são nem iniciantes e nem profissionais que conseguem acessar outras formas de fomento, portanto, não houve espaço para projetos de pessoas que se agruparam recentemente ou tem propostas pontuais.

- houve uma atenção especial para que ocorra constantemente uma “rotatividade” de grupos beneficiados pelo VAI, sendo destacados e discutidos individualmente os projetos que já foram contemplados diversas vezes pelo Programa. Alguns deles consideramos que já estão um pouco mais fortalecidos e, neste sentido, queremos estimular que estes grupos tentem também acessar outros financiamentos.

- as ações culturais priorizadas estão relacionadas à pesquisa, produção e difusão artística que visem a consolidação de um grupo ou uma atividade, articulações de redes, mediações culturais, manutenção e consolidação de espaços culturais independentes, conforme a lei que originou a modalidade 2 do VAI;

- alguns projetos apresentam orçamentos e propostas com perfis de entidades sociais ou culturais. Para estes casos o Programa Pontos de Cultura é indicado, pois é próprio para Pessoas Jurídicas.

- também avaliamos com maior cuidado os projetos de oficinas e formação e nas linguagens do teatro, dança, música e artes visuais previstos para acontecerem em equipamentos que já são atendidos pelo Vocacional, PIÁ, Editais de Contação de Histórias em locais como os CEUs, Casas de Cultura, Bibliotecas entre outros, uma vez que se assemelham às ações da própria Secretaria Municipal de Cultura.

- aos grupos que já passaram pelo VAI, destacamos a importância de descrever como foi a execução do projeto anterior, refletindo sobre o que foi executado e seus impactos, uma relação do que foi comprado com o recurso, quais as condições destes equipamentos e o que está sendo proposto para a nova edição prevendo um salto qualitativo na proposta e no planejamento com vistas a melhor realização do projeto.

No mais, ambas as comissões, destacaram que a quantidade de projetos inscritos nesta edição, que atendem os principais critérios de seleção, foi maior do que o número de projetos possíveis de receber o financiamento, em razão da necessidade de adequação do recurso disponível com a quantidade de inscritos no edital.

Reconhecem a força que existe na juventude e nas pessoas comprometidas com a cultura e a população. Acredita no potencial dos 231 selecionados que podem ter como parceiros os outros 1.164 projetos que este ano não participarão diretamente do Programa VAI, mas sabem que a maioria vai continuar realizando suas ações, com ou sem VAI, devido ao comprometimento com o povo e a criação artística. Em ambos os casos desejamos o fortalecimento e ampliação de suas ações, para que se irradie em todos os cantos da cidade a possibilidade do Direito a Cultura.

Agradecemos a todos que se inscreveram neste processo de seleção e parabenizamos os selecionados.

Abaixo segue a lista de projetos selecionados:


VAI 1

Local de Inscrição
Nome do Projeto
AR002
Rua Virtual 2
AR006
Parque São Rafael - Lembranças do Quase Agora
AR012
Alternativa L
AR020
Sexy, o musical da pesada
AR022
CORação
AR026
Inventando o futuro
AR045
Estação SP#2
AR047
Vila Diva Arte Coletivo
AR049
Empoderarte
AR057
Pororoca do Encanto das águas com a arte
AR059
Não é sobre Mulheres
AR068
Ô Saudade...
AR069
Rap pra nós é coisa séria
AR072
São Mateus Festival
BT023
Musica na Pratica e nos Parques
BT025
Batalha das Goelas
BT030
Navegança
BT031
as rosas falam, mulheres em ação II - libertação
BT032
saraivada de chorume
BT041
juventude na praça
CCB017
Circuito da Difusão Coreográfica - 3ª Edição
CCB018
Sequenciando Rap
CCB026
Você repórter da Periferia
CCB047
Escreva uma carta
CCB058
Livros ao Vento
CCB060
1ª Feira Vegearte de Gastronomia Artística e Sustentável da Periferia
CCB061
Arteiro de rua
CCB064
Musicando - "Movimentando o desenvolvimento"
CCB070
A Juventude nos passos da transformação
CCB076
Xiloidentidade
CCB078
Sol - Lá - Circo
CCB079
Expansão Corpo Molde
CCB085
Bamba Leão apresenta: Mais Samba de Partido Alto
CCB087
Clipe Quebrada
CCB108
Meio Fio
CCB112
Fala Guerreira! - Mulher e Mídia na Quebrada
CCJ023
CORAL CANTO NO PARQUE
CCJ031
Lado Norte, lado forte
CCJ045
Lixação
CCJ081
Mulheres em Primeiro Plano
CCJ085
O problema é nosso
CDU014
Nosso Som é Zum Zum Zum
CDU020
Sarau de Cordel
CDU036
Break em Foco
CDU038
Bombardeio Sonoro volume 2
CDU040
Cia da Vila - O amor e Mostra 2015
CDU041
The Paint Crew nas escolas
CDU044
Rádio Komboza no Marsilac
CDU049
Sangrando a família
CDU061
Transformação
CDU062
Encara Cultura
CDU067
The Voice... of the voiceless
CDU069
A pele do trabalho
CDU078
Marcas D'Água
CDU080
Cine Gueto
CDU091
Memórias Nordestinas
CDU092
Mulheres na luta nas escolas - por uma educação não-sexista
CDU102
Arte do Movimento
CDU106
Identidade Periférica
CJA001
Execução da Oficina sobre Direção Cinematográfica Artística
CJA007
Freestep a dança brasileira
CJA009
Cultura Funk, porque funk também é cultura!
CJA014
Parque dos MC's
CJA016
Juventude de Atitude II
CSA012
Aqui que a gente brinca!
CSA013
Toxicomia
CSA023
SOS MPB - Sistema de Som de Música Popular Brasileira
CSA029
Samba + SP
CSA038
Cia de Dança 7 artes
CSA048
Terra e Tinta
CSA050
Diálogos Ancestrais
CSA052
Movimento cultural Cruk
CT001
Coletânea Mulheril Clã Volume 2
CT005
Rádio Geração Pantanal
CT007
Circulação! dos bobos, bocos, burraldos e paspalhões
CT008
Operação Tinta no Muro
CT017
Fuscn' Roll
CT026
Cinza Revista (Documentando)
PE004
BatucAfro - Força da Terra
PE012
Ewé: o conto das folhas sagradas
PE016
Mercados e sonhos das mil e uma noites
PE026
regga ensina
PE034
Apreciando e Aprendendo o Jazz
PE040
Composição Viva
PE050
A praça é nossa
PE065
Inspiração
PE068
Amor Fati
PE070
SUSTENTABILIDADE POR UM MUNDO NOVO
PE090
Sampa Negra
PE093
A periferia também pode
PR001
Taipas Soul Band
PR018
Quilombos urbanos: semeando em concreto
PR019
Vivências de uma Cultura Marginal
PR033
Simplesmente Phone Raps
PR043
A rua fala
PR044
Circo-lando o NO de SP
SMC004
Dança em Quadrinhos
SMC008
Mambembe Casa Adentro
SMC013
Canto Calado nos Terminais de Ônibus - 2a. Temporada
SMC017
Nóiz Anima
SMC035
Olubajé- Cantos do Corpo ao Senhor da Terra
SMC039
Marchetaria Indígena
SMC045
Projeto SA.RA.VÀ.- Danças Circulares e Colheitas
SMC047
DJ Sem Barreiras
SMC050
Praga da Dança
SMC054
#Poetiza
SMC063
Sistema de Rua
SMC065
Peramulambo
SMC083
Entra no meu Sonho
SMC084
Expressão Comunitária
SMC096
A (mar)é
SMC111
Chorar, Sorrir e Compor
SMC113
UrbanEra
SMC117
Amores Travestidos
SMC124
Corpocidade o Manifesto
SMC130
RAP TV
SMC133
MinaSó
SMC152
Palhaçaria e acrobacia na praça
SMC153
Dentro do que parece ser real
SMC156
Microcine Migrante
SMC166
São Paulo Refúgio
SMC168
Cultura de Papel: Brasilândia entre a fumaça e o vapor
SMC169
Festival Independente - Rock na Véia
SMC175
Plano B
SMC177
Gibiteca Balão - A Progressão
SMC198
Vai Pro Rock TV
SMC204
Hip Hop dá Samba
SMC219
Costurando Contos Narrados: Uma caixa de fábulas
SMC220
Benzedeiras
SMC268
Percubeat
SMC299
Ermelino em ação
SMC309
IN(FINITUDE)
SMC312
classicos das ruas 2 edição
SMC314
SEGUNDO FESTIVAL CINEMA VIVO: CORPORALIDADE FEMMINISTA
SMC318
Encontro de Corpos Periféricos
SMC325
Adão e Ivo
SMC329
Memórias, Constelações e Corpo
SMC339
Ragga Dancehall(M) SP
SMC347
Art'Culando
SMC353
Pretatitude da Voith - O Som das Ruas
SMC363
Quatro Cordas em São Paulo
SMC370
Linha de Fuga
SMC371
Slam do Grito
SMC379
COMPONDO AS MINHAS HISTÓRIAS
SMC381
Caosgrafia
SMC387
Sambaquara - O Musical - 51 anos de Cultura no Jabaquara
SMC407
Otelo e o Teatro Experimental do Negro - TEN
SMC413
Bateria na mesma batida
SMC415
Resistentes: resgatando a essência do hip hop 2015
SMC426
Projeto Queixadas
SMC440
Carmen
SMC443
Rock Ex Machina: Barulho na Quebrada
SMC446
Entre Malabar e Marreta, quem segura essa treta?!
SMC453
DOC em Trânsito
SMC454
Constante Inovação
SMC459
Batuque Mundão: Raízes e Ramos
SMC467
Essa Arte é sua História
SMC470
Tardes Lúdicas
SMC478
Cine Cobertura
SMC481
Relações Adversas
SMC488
Desconstruindo Estereótipos
SMC500
Cisza - Circulação
SMC516
Caneta,Câmera,Cidade
SMC535
Samba de Salto
SMC553
Narra Várzea
SMC554
Favela Underground Sound System
SMC561
Nbuntu:Registrando o presente para existir continuidade
SMC567
Art in Home
SMC577
RADIO E REVISTA ONLINE NA LINHA
SMC592
Kantupac


VAI 2

Local de Inscrição
Nome do Projeto
AR003
Arte 100 limite na comunidade
AR011
Movimento Pró Grêmio: Memoria e consolidação de um espaço de cultura
AR051
Moderna e Contemporânea: oficina e espetáculo
AR055
Espaço Aberto para Diversidade Sexual e de Gênero
AR060
HIP HOP Cultura de Rua
BT059
ACHADOUROS DE HISTÓRIAS
BT079
Produção do Festival Vielada Cultural
CCB005
Diálogos Afro-percussivos
CCB010
Feminina, Periferia um pedaço da África
CCB016
Correspondência Poética - 2º Festival de Poesia da Cidade de São Paulo
CCB073
O Silencio dos Comunicáveis
CCB099
Marcando páginas em várias histórias!
CCB123
O Circo que habita em nós
CCJ019
RADIO TÁXI
CCJ037
CINESCADÃO
CCJ089
CULTURA DAQUI- OLHARES DA BRASA
CDU022
RPG & Cultura
CDU052
Choro na Manhã - 10 anos
CDU064
Batuque Arte - Tambores do Brasil
CDU076
Cultura de Garagem - Abre os Portões
CDU077
Cine Clube da Comunidade
CJA002
construtores de historias a revista do escritor
CSA022
Grajaú Em Foco
CSA045
Festival de Repentistas
CT014
Núcleo de Pesquisas Corporais Habitat
CT016
Lunpé Kojatite - Vivendo o passado sagrado
CT030
Cine Campinho: a sessão continua
CT032
Love CT inclusão e Resgate Skateboarding
CT037
Resistência Ancestral - Mulheres Negras construindo suas histórias
PE014
Caminhança: Interações Estéticas, Artísticas e trocas de saberes
PE046
Arte e Cultura na Kebrada
PE082
Quem vai chorar por eles?
PE084
As Margens do Ipiranga
PE096
"Girou"
PR011
InFormação Poética - Na Rua, na Escola e na Memória!
PR015
"Às passarelas de Perus"
PR030
Comunidade Cultural Quilombaque "10 anos de resistência"
SMC022
Gueto pro Gueto Sistema de Som 2015
SMC032
Portal Cultural Latino Americano
SMC071
Coletivo Cine Mateus
SMC082
O Teatro de Bonecos como Guardião de Mitos e Lendas
SMC089
Picadeiro Cultural
SMC109
Projeto Ecos Latinos
SMC149
Cinco Anos do Centro de Pesquisa da Máscara
SMC157
Herdeiros do Hip Hop Heliópolis
SMC161
Pé de Sonho
SMC187
cybernetikos mundial  san diego 2015
SMC195
aleijadinho
SMC206
Produtora H2O Instituto  - Periferia Política Hip Hop
SMC215
REVIVARTE "RIBEIRINHO"
SMC280
Videoteca Popular (Online) - NCA 10 anos
SMC301
Casa das Crioulas: Espaço Cultural, de formação sobre matrizes feminista afro-brasileira e de brincadeiras infantis
SMC423
Terça Afro
SMC433
MOINHO DE IMAGENS 2
SMC438
NHANHOTYJU NHANDO REKO- SEMENTES SAGRADAS
SMC484
ANO CENTENÁRIO CAROLINA MARIA DE JESUS
SMC489
O mundo precisa de teatro lambe-lambe como cidades precisam de bicicletas
SMC530
DZ9+UM=20 - VERSÃO 2
SMC545
CICAS GRAVE II
SMC560
Mirar Migrar
SMC563
Eco Cine Grafite e História da Favela Vila Prudente Parte 2

A equipe do Núcleo de Cidadania Cultural entrará em contato por e-mail ou telefone com os responsáveis pelos projetos selecionados para agendar um horário de atendimento e assinatura de documento aceitando participar do programa. 

Os projetos não selecionados poderão ser retirados apenas após a confirmação da contratação publicada no Diário Oficial dos selecionados, para que, em caso de desistência, a Comissão possa contemplar outros projetos.